Todos clamam a Deus, mas clamam por medo, medo da morte, medo da vida, medo das doenças, medo do que pode acontecer, e clamam a Deus, pedem misericórdia, mas tudo que pedem, pedem errado, pois só pedem em prol desta carne, e a carne já é morta em si mesma. Não tem o que fazer, é triste isto, mas é uma realidade. Ninguém chega a Deus para saber qual é o propósito da vida, saber o porquê Ele os criou, mas só querem que Deus os livrem do mal, mas mal sabem eles que o mal da consciência é ela viver pela carne e não pelo espírito que já nos dá a vida.


Não precisa ir longe, veja só o mundo como está, tudo revirado, tudo devastado, ninguém quer o bem de si mesmo, muito menos do próximo. E continuam clamando, gritando e os ais dos lamentos não saem de suas bocas. Acordem consciências, acordem para a vida, despertem deste sono profundo, ressuscite o espírito que está dentro de ti, manifeste-o, ele é a fonte que acende as nossas candeias as deixando iluminadas. Mas se as consciências não acordarem e continuarem dormindo o sono profundo da morte, o espírito voltará a Deus, a carne ao pó e as consciências cairão no vazio do esquecimento eterno.

Por Kátia