Fazer perder ou perder o envolvimento, a dependência ou o compromisso com; afastar(-se), libertar(-se).

Nascemos neste mundo com um intuito proposto por Deus, o Criador dos céus e da Terra. Deus criou tudo isto, por causa da consciência que o ser humano produz. A consciência é o fruto do desejo de Deus, é pela consciência que todas as coisas se manifestam e são. A consciência é quem pensa, raciocina, forma ideias, determina e age por qual existência ela quiser, e neste ponto, temos a existência material e a espiritual. Foi a carne, como criação, quem produziu a nossa consciência, mas a existência de Deus é espiritual, então Deus quer as nossas consciências pelo espírito. Já temos em nós a existência espiritual pela vida, bastaria a consciência se desapegar desta existência e se apegar na existência espiritual que já está em nós.

Quando Deus montou todo este mundo, pensando eu aqui por minha consciência, pois é ela quem pensa e raciocina, com certeza Deus previu que a consciência naturalmente veria que a carne é morta e que ela só continuaria com a vida pelo espírito, pois isso é uma coisa óbvia, racional, e este é o papel da consciência.

Mas não foi isso o que aconteceu, pois, a consciência se ligou tanto a carne por seus sentimentos que ela não desapega de jeito nenhum desses sentimentos que a levará ao vazio eterno.

É triste tudo isto, mas devo olhar por mim mesma, eu é quem devo me desapegar de tudo deste mundo, pois sei que a minha consciência pelo espírito dará sequência a vida dela. E é este trabalho juntamente com o meu espírito, e com a ajuda dos meus irmãos que quero perder qualquer tipo de envolvimento com a carne, os meus compromissos, os meus anseios, devem estar completamente pelo espírito, pois ele é a minha vida, o meu novo ser, a minha liberdade, a vida eterna da minha consciência.

 

Por Kátia Campos