O DNA (Ácido Desoxirribonucleico) é uma molécula presente no núcleo das células de todos os seres vivos e que carrega toda a informação genética de um organismo. Genética é a especialidade da biologia que estuda os genes, a hereditariedade e a variação dos organismos e a forma como estes transmitem as características biológicas de geração para geração. As características são passadas por meio dos genes no momento da reprodução. Isso acontece porque, no óvulo e no espermatozoide, encontram-se os genes da mãe e do pai, respectivamente. Sendo assim, quando o espermatozoide entra no óvulo, as informações genéticas do pai e da mãe estão presentes para formar um novo ser.

Até aí falei sobre a hermenêutica da palavra DNA e genética. Levando isso para o propósito de Deus, vamos levar em consideração pela representação, da seguinte forma: a consciência faz o papel da mãe, e naturalmente ela tem suas características, seu DNA, e o Pai desta relação é Deus, que também tem suas características e que consequentemente passa seus genes ao seu filho. O órgão genital de Deus é a palavra da verdade e o órgão genital da consciência é o raciocínio, através desta relação entre Deus e a consciência, pelo gozo do entendimento é inseminado nela a semente de Deus, que é este espírito que já nos dá a vida. Esta semente se desenvolve dentro da consciência pelo puro leite racional, e naturalmente conforme vai passando o tempo, este novo ser vai se desenvolvendo dentro da consciência, pelos próprios alimentos que ela prepara. E é óbvio que este novo ser que está se gestando vai pegando as características da mãe (consciência), e com certeza também com as características do Pai Deus. É tudo muito perfeito, assim como uma relação entre um homem e uma mulher, nada muda, só os personagens.

Então, sabemos que cada consciência tem suas características, pois cada uma é única e tem o seu DNA, mas o mais importante é o filho que esta consciência gestará dentro dela, pois o DNA de seu filho se for do Pai Deus, ela estará gestando o filho da vida e será da mesma linhagem de Abraão e a consciência terá a vida eterna deste novo ser, mas se a consciência só coabitar com o engano, nunca nascerá filho nenhum, e quando o pó voltar ao pó e o espírito voltar a Deus, esta consciência cairá numa masmorra eterna, e do que adiantará o DNA somente da consciência no nada eterno?

Por Kátia Campos