O dom é uma habilidade que uma pessoa tem de alguma coisa e cada um tem o seu dom, seu talento, mesmo que a pessoa não saiba, mas se procurar saber, descobrirá o seu dom.

O dom da palavra é algo muito bom, pois a palavra é como uma espada, ela penetra no mais profundo, podem ser palavras brandas, como palavras pesadas, mas se souber usá-las podem salvar almas.

Eu e meus irmãos descobrimos a razão da existência humana, o porquê Deus criou todo este universo, é uma sabedoria divina, grande, mas simples de entendimento, basta a consciência raciocinar por lógica que ela chegará ao propósito de Deus. Sabemos que são pelas palavras que nos comunicamos com todos, e se tivermos o dom da palavra a comunicação fica mais fácil de entendimento, mas acontece que a outra consciência com quem falamos precisa raciocinar para poder compreender o que está sendo dito. A linguagem de Deus é o entendimento e o órgão genital de Deus, se assim podemos dizer, é a palavra da verdade, e o órgão genital da consciência é o raciocínio, mas para esta palavra ser digerida pela consciência ela precisa raciocinar, mas o que mais vemos neste mundo são consciências atrofiadas, que não raciocinam, aí fica difícil, praticamente impossível compreender a razão da vida.

Muitos têm o dom da palavra, mas as consciências não entendem nem a sabedoria do mundo, como entenderão a sabedoria divina? Claro que Deus fala conosco de diversas formas, até mesmo pelas coisas criadas, pela ação da vida, mas a consciência precisa ser sensível para entender o que Deus quer nos falar.

Por isso, é bom descobrirmos o nosso dom, para usarmos em benefício de Deus, pois com o dom se torna uma coisa mais fácil, ainda mais para quem tem o dom da palavra e descobre a fonte da vida que jorra dentro de si, imagine quantas palavras jorrarão de sua boca? Mas o melhor ainda é quando quem te ouve raciocina, para compreender tudo o que Deus fala por cada um de nós.

 

Por Kátia Campos