Ter um coração livre, desprendido deste mundo e das pessoas daqui, é o que nos faz bem. Não que iremos maltratar as pessoas, mas devemos nos ligar no espírito de cada um, pois este ser também é uma pessoa, mas é a pessoa do céu. Ser livre é estar em paz, com dever cumprido, abrir a mente, ser verdadeiro e viver pelo ser celestial. Devemos ser abertos para a verdade, raciocinar e chegar as conclusões de cada coisa.

Não pensar em vão, em coisas que não levam a nada, mas voar nos pensamentos pela sabedoria, pensar no que é eterno e que traz paz a nossa alma. Coração livre, aberto, para o espírito de Deus fazer a obra, penetrar em nossas consciências plantando sua semente. Filho da vida, ser eterno, este é o que devemos gerar em nossas consciências para nascermos no plano do céu. Outra dimensão, novo nascimento, é o desejo que todas as consciências deveriam ter para darem sequência a vida e se tornarem em um novo ser.

Por Kátia