O caminho da vida é um caminho solitário, pois é individual. Desde a fase de sêmen, foi o meu sêmen que teve que passar por todo aquele processo, ninguém passou por mim, mas foi o meu sêmen que teve que passar por todo o caminho até eu me transformar em ser humano. Nasci neste mundo, cresci, produzi a minha consciência e eu continuo passando pelo caminho da vida sozinha, pois ninguém pode passar por mim, mas eu mesma que devo passar por este caminho para chegar a última e definitiva fase da vida, que é a fase espiritual.

É um caminho interno e inverso, pois agora a minha consciência deve se desligar dos sentimentos carnais e se ligar agora no espírito, isto é, passar a ter os sentimentos pelo espírito. E eu, como todos, já temos um juiz dentro de nós, e é este juiz que nos mostra tudo que deve ser desligado dentro das nossas consciências. Este é o justo juiz da minha alma, o espírito santo de Deus. O espírito é quem nos conduz pelo caminho da vida, até chegarmos ao reino de Deus, e lá este mesmo espírito será o corpo eterno das nossas consciências. É um caminho radical, mas necessário para concluirmos o propósito da vida em nós.

Por Kátia