Estamos diante de uma grande descoberta que ao mesmo tempo é algo tão comum e simples, sempre esteve debaixo de nossos narizes, mas nunca paramos para observar da maneira correta como deve ser, hoje todos a usam como expressão, mas não a conhecem como o fruto da criação humana, pois a consciência é uma grandeza que sem a verdadeira existência ficará sem identificação. É certo que entramos neste mundo e nos deparamos primeiro com todo este cenário, obra da mão divina onde tudo funciona perfeitamente pela sinfônica ação da vida. Tudo está em seu devido lugar cumprindo com o que foi determinado, mas uma coisa é bom observar, por onde é que todas as coisas se manifestam se não for por nossas consciências?

Tudo que podemos ver, sentir e saber, se manifesta dentro de nós, pois a grande descoberta é se enxergar como consciência e enxergar também o senhor da vida, o espírito que nos liberta. Esta é a saída que está em cada interno que devemos nos atentar, é a luz no final do túnel para onde devemos caminhar, antes que ele se feche e não possamos mais alcançar. As nossas consciências devem se fazer uma com o espírito que nos dá a vida, pois assim os passos serão firmes até atravessarmos esta jornada, pois ele é a nossa saída pela devida compreensão e conclusão do propósito da vida.

Por Lauro Balbino