Ao mestre com carinho

Não chameis a ninguém na Terra de mestre, pois um só é o senhor de todas as coisas, não sejais sábios aos próprios olhos, pois isto afasta a simplicidade e os mais simples do caminho reto. Digno de honra é Deus, Ele é o arquiteto de toda esta obra, criou o universo e tudo que nele há, e não deixou faltar nenhum detalhe para que ninguém viesse a reclamar.
Criou esta esfera dentro de uma ordem com cada coisa em seu lugar, colocou limite no mar e mostrou ao vento a sua direção,
colocou em cada ser a vida pela sua porção, e pôs um sistema montado, cada um com a sua reprodução, visto que também os micro organismos são obras de suas mãos.
Deu entendimento aos seres humanos para perceberem que existe outro plano fora desta dimensão, onde o fim de todos serão ceifados como a qualquer pé de erva pelo facão. Deus nos leva ao seu conhecimento nos mostrando a sua razão, o propósito que fomos criados e qual a nossa função. Ele vê os seres humanos como uma grande plantação que produz o fruto do sustento para sua imensidão, e este fruto é a consciência que produzimos, que deve ser colhida no dia de hoje, deste pé de erva que se chama carne, a mão de Deus está estendida dentro de cada um de nós, pois ela é mestre em colher consciência do pé que vai morrer. Vamos olhar na linha da vida e compreender como todos foram colhidos e teremos uma única resposta, foi pelo senhor da vida que todos tinham crido e hoje estão no céu unidos.

Por Lauro Balbino