Falamos todos os dias que as nossas consciências são semelhantes a um campo muito fértil, onde tudo que se planta cresce, e isto é verdade, pois vemos o resultado em cada consciência, aquela que conhece a semente do amor dentro de si logo a planta, e a rega adequadamente com água pura dentro da mente, pois os frutos serão colhidos na sua estação correta. Da mesma forma é a consciência que planta semente adulterada encontrada no meio desta estrada, seus frutos crescem rapidamente e ganham espaço e quando se dá conta o trabalho é dobrado. Temos dentro de nós a semente da vida, que é o espírito que Deus nos enviou para ser plantado e regado diariamente nas nossas consciências, pois ele é a semente do amor, da compreensão, da paciência e de tudo que é bom, o contrário é a nossa própria carne que a consciência tem que colocar de fato em seu lugar.

Por Lauro Balbino