Lugar digno de respeito, onde a honra e a glória passeiam por entre as colunas da eternidade, por serem firmadas em uma base sólida que traz a paz pela compreensão e o amor de verdade. É certo que entramos neste mundo sem conhecimento de nada e aos poucos fomos crescendo e nos deparando com a realidade, onde a única certeza era a morte que não escolhe a idade, não tínhamos para onde correr e nem a quem recorrer e até o que julgávamos ser “sagrado” também não tinha como se defender. Existia sim uma verdade, mas não conseguíamos ver e foi preciso passar muito tempo para que hoje eu começasse a compreender o que é a consciência e o que ela tem que ser, pois para se tornar um templo de habitação, primeiro uma base sólida temos que ter. Sabemos que a carne uma hora vai morrer e tudo que construímos nela mesmo sem querer vai desaparecer, por isso ela é derrubada, desarraigada, dissipada diariamente em nossas consciências pela palavra da verdade que traz a compreensão, é uma verdadeira construção onde o mestre de obras nos orienta, pois cada tijolo tem que ser esquadrinhado e assentado com muita compreensão, pois a massa que dá liga é o verdadeiro amor que transforma os corações diante ao propósito da vida e é assim que se edifica o templo de habitação do Altíssimo, que são as nossas consciências firmadas na base eterna, que é o espirito.

Por Lauro Balbino