Nós estamos diante de uma complexidade enorme, estamos simplesmente dentro de um propósito em que há três fases, onde já passamos uma que foi a fase de sêmen, a que estamos que é a fase humana e lá à frente tem a terceira fase que é a espiritual, e nesta fase seremos eternos. O Criador Deus é um ser sábio, e Ele criou um sistema de reprodução carnal perfeito, criou o macho e a fêmea, onde o macho produz o sêmen, que é introduzido no ventre da fêmea, e lá este sêmen passa por uma metamorfose, se transformando em ser humano, e por fim nasce neste mundo pela carne. Chegando aqui o ser humano cresce, e como um fruto natural, ele produz a consciência, que agora faz o papel do ventre, onde deve ser inseminado e gestado o espírito de Deus.

O primeiro princípio para nascermos na carne foi o da coabitação entre o macho e a fêmea, e o segundo princípio agora, é entre a consciência e Deus. Nós conhecemos o órgão genital do macho e o órgão genital da fêmea. Agora o órgão genital de Deus é a palavra, e o órgão genital da consciência é o raciocínio. Dentro da coabitação entre o macho e a fêmea há um gozo, onde é inseminado o sêmen do macho na fêmea e este gozo chamamos de orgasmo. E entre a coabitação da palavra de Deus e do raciocínio da consciência também há um gozo que chamamos de entendimento. Mas não basta o macho e a fêmea chegarem ao orgasmo se eles não estiverem dentro das leis da procriação, isto é, a fêmea deve estar dentro do seu período fértil, e o macho precisa produzir o sêmen, senão eles podem ter orgasmo o quanto quiserem que não nascerá nada. A consciência também, se ela não estiver dentro das leis da procriação espiritual, pode chegar ao orgasmo do entendimento que não vai gerar nada dentro dela, pois da parte de Deus, não há falhas.

Mas se tudo ocorrer perfeitamente dentro das leis da procriação espiritual, o espírito nascerá pela consciência lá no plano do céu, e lá ela terá a vida dele eternamente, concluindo assim o propósito de Deus. Mas se a consciência não estiver no período fértil, não gerará o filho de Deus nela, e com certeza cairá no vazio eterno sem volta.

Por O teu espírito diz