Existem duas leis para nós seguirmos, uma o que chamamos de constituinte de cada país, que serve para reger cada indivíduo dentro da sociedade, e a outra lei é o que chamamos de naturais das coisas elaboradas por Deus, e esta lei rege a natureza de cada coisa. A lei humana é constituída pelos Homens e a lei divina é constituída por Deus. Nós temos as leis da química, da física, da agricultura, das procriações, e entre estas leis, temos também a lei para nascermos na existência do espírito de Deus. Nós sabemos que a lei de Deus não muda e nem é o que cada um acha, mas, ou nós descobrimos as leis de Deus para praticarmos e chegarmos a vida eterna, ou enganaremos a nós mesmos. Hoje nós conhecemos a lei e o princípio a ser praticado para sairmos na vida eterna do espírito. Ninguém veio aqui por outro caminho, agora também ninguém vai ao céu senão pela lei e o princípio praticado para chegar ao céu pelo espírito. Trata-se de um só caminho e ninguém chega ao céu por outro caminho. Ou as nossas consciências chegam ao conhecimento do propósito de Deus e o pratica para saírem no plano do céu ou elas vão mesmo cair no vazio eterno.

Não é pelo que cada um acha que se salvará, mas é o que é. Já existe a lei e o princípio para sairmos no plano do céu, a nós resta descobrir e praticar, pois se a tua consciência não estiver dentro das leis de Deus e não praticar o princípio, ela cairá no vazio eterno. É tolice andar pelo que acha, pois na própria lei está escrito: portanto, convém nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido para não desviarmos delas em tempo algum. Porque se a palavra dos anjos permaneceu firme e toda transgressão recebeu a justa retribuição, como escaparemos nós se não atentarmos para uma tão grande salvação?

É tolice andar pelo o que acha e cair no vazio eterno, temos que entender que a bíblia é um livro de metáforas, isto é, não é o que está escrito nela no literal que nos salva, mas sim, o que representa cada personagem dela. Por exemplo, Jesus não salva ninguém, mas ele falava por Cristo que salva, isto é, ele representa este espírito que Deus nos assentou e que já está em nós pela vida. João, o batista, testificava do espírito de Deus, mas ele representava a carne, como está escrito: houve um Homem, enviado por Deus, cujo nome era João. Ele veio para testemunho para que testificasse da luz, que era o espírito. Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz. As mulheres, as cidades, a igreja, os templos, as casas, as ilhas e etc., representava as consciências, assim como eu hoje que falo pelas consciências. Então, se você não sabe interpretar o que está escrito na bíblia, é melhor andar pelo raciocínio lógico para não cometer lambanças no entendimento e cair nos infernos, pois de que valeu você ter vindo a este mundo e se perder no vazio?

Por O teu espírito diz