Deus criou o ser humano, e fez os olhos para ele enxergar, fez os ouvidos para ele ouvir, fez a boca para ele falar, fez as pernas para ele andar, fez as mãos para ele pegar, fez os órgãos genitais para ele procriar, fez o cérebro que comanda todo o corpo, e criou um sistema também para ele produzir a consciência. Embora, a consciência seja um fruto da criação humana, ela é um órgão independente do corpo, que tem as suas funções desvinculadas do corpo, como pensar, raciocinar, formar ideias, ponderar, decidir e agir. O raciocínio é fundamental para a consciência ver pelo entendimento. Deus também colocou uma porção do seu espírito em nós pela vida, a nossa vida está no espírito de Deus. Na carne, somos apenas criações descartáveis, e a consciência que ver o espírito de Deus nela e se desligar da carne e se fazer uma com o espírito, gozará uma vida eterna lá no plano do céu por ele.

Isto é fato, uma verdade, e o raciocínio nos foi atribuído para vermos isto e realizarmos o propósito de Deus na consciência. Mas as consciências que não verem isto e não realizarem o propósito de Deus nelas e andarem pela carne que morre, quando o espírito voltar a Deus e a carne morrer, as consciências cairão no vazio eterno. Trata-se de um propósito e nós já estamos dentro dele. Não é o caso de a consciência querer ou não, mas isto acontecerá. Ou a consciência se unifica ao espírito pela vida eterna dela, ou se ela ficar presa a carne, por qualquer motivo, cairá no vazio eterno. Isto não é uma brincadeira, e quando a tua consciência estiver no vazio eterno, se lembrará que a coisa era séria e que ela vacilou. Ninguém será justificado pelos erros dos outros, mas o propósito da vida é individual, e é entre a tua consciência e Deus.

O raciocínio nos foi atribuído para vermos isto pelo entendimento, o problema é que as consciências raciocinam só pelo bem da carne. O espírito de Deus já está em nós, como Jesus disse: o espírito é o que vivifica, a carne para nada se aproveita. Dentro do propósito de Deus, há três peças, o espírito, a carne e a consciência. E uma delas deve ser eliminada, a carne, para que as outras duas, a consciência com o espírito, tenha a vida eterna. Se a tua consciência não conseguir eliminar a carne dela, ela te eliminará da vida eterna do espírito.

Por O teu espírito diz