As coisas da natureza tendem a correr tudo naturalmente como foram determinadas pela lei de Deus. Deus já fez de um jeito que todas as coisas buscam o seu equilíbrio. Até os átomos buscam se estabilizar, e existem leis para isto. Todos os rios correm para o mar, e cada espécie de seres vivos, buscam a sua procriação naturalmente pelo instinto. Deus já criou o macho e a fêmea de cada espécie, e bolou um sistema de atração voluntária para que cada espécie se reproduza, pois se não fosse assim, este mundo já teria acabado, por falta de reprodução. Imagine se as espécies de seres vivos não tivessem atração entre o macho e fêmea, como que eles se reproduziriam?

Então, todas as coisas criadas por Deus correm em direção ao que Deus determinou, por leis e princípios, certo? Não, errado, Deus não contava com o desvio das consciências para dar sequência a vida. Era para as consciências se depararem com a morte da carne e buscarem a vida do espírito, este seria o curso natural da vida, mas as consciências tomaram o rumo do vazio eterno sem explicação. E não tem quem muda as consciências desta direção. E mesmo você falando das leis de Deus para que as consciências busquem o espírito pela vida eterna, elas não se importam com o vazio e todas vão atrás da carne que morre. O que as consciências fazem seria o mesmo que se um rio subisse morro acima, isto é, as consciências vão contra a lei de Deus, e ao invés delas saírem no plano do céu pelo espírito, sairão no vazio eterno pela carne.

Já foi dito lá atrás por Moisés: eis que hoje, eu ponho dois caminhos diante de vós, o caminho da vida e o caminho da morte, o caminho do bem e o caminho do mal. Aconselho-te que pegues o caminho da vida, mas adivinha o caminho que as consciências pegaram? Isto mesmo, todas elas pegaram o caminho da morte, e nem Deus soube explicar o que aconteceu. Ele mesmo disse: Eu fiz tudo direitinho, e não me faltou nada a fazer, mas porque será que deu errado, isto é, ao invés das consciências pegarem o caminho da vida, elas pegaram o caminho da morte? E o pior é que não tem quem as tirem deste caminho. As consciências se apegaram tanto a carne, que nem gostam de ouvir que um filho dela morrerá. Nenhuma delas se importam com o filho de Deus, mas põe todo o seu sentimento no filho da carne. Nenhuma delas se apegam ao espírito que está na pessoa, mas se apegam a carne. Nenhuma delas quer saber se o espírito voltará a Deus, ou se a consciência cairá no vazio eterno, mas ficam todas chorando em cima da carne quando um morre. Não atentam para a lei que diz: e o pó volta ao pó como era e o espírito volta a Deus que o deu. A tua consciência é que está andando contra o curso natural das coisas.

Por O teu espírito diz