Toda consciência funciona assim: conforme o interesse que ela tem por uma coisa, ela vai aumentando a percepção pela coisa, mas quando ela não se interessa por algo, até o que supostamente ela sabe sobre a coisa, ela esquece, como está escrito na lei: aquele que tem, lhe será acrescentado, mas aquele que não tem, até o que tem lhe será tirado.

Mais uma vez eu digo, nós estamos neste mundo por um propósito, e a nossa vida aqui, em relação a uma eternidade, não é nada. Mas a vida continuaria no espírito e no plano do céu, se as consciências buscassem o espírito e se identificassem com ele, e lá no céu sim, elas seriam eternas no espírito. Mas pensa numa coisa que não interessa as consciências, a vida eterna do espírito. As consciências foram produzidas ainda agora neste mundo pela carne, e tudo o que interessa a elas, está nesta vida da carne, mesmo sabendo que um dia elas morrerão na carne. Pior, é que passam a vida toda juntando coisas na carne, mesmo sabendo que não levarão nada, e por fim ainda jogarão a consciência que produziram no vazio eterno.

Tanto que os profetas de Deus falaram para tentar corrigir as consciências deste erro de função, mas nenhuma delas aceitaram os profetas de Deus, e uns foram mortos, outros presos, e outros deram fuga. Hoje, eu e meus irmãos, também falamos do propósito de Deus, e pregamos puramente por amor a Deus, não visamos absolutamente nada para nós, mas visamos só o propósito de Deus. Mas assim como aconteceu com os profetas, hoje ninguém nos dá ouvido, e até o coco do filho que ainda nem cagou, é mais importante do que o que nós falamos. É desanimador pregar o evangelho de Cristo aqui na Terra, pois, por mais que nós falamos e nos dedicamos, ninguém nos dá ouvido. E se nós formos ainda agressivos com alguma palavra, por ver alguma abominação contra Deus, já viram a cara de vez e nem conversam mais conosco.

Eu até penso em concentrar as nossas consciências, a minha e de meus irmãos, no espírito de Deus e deixar o resto rolar, deixar as consciências fazerem o que quiserem. Nós temos que fazer o nosso trabalho e já fazemos, que é postar textos, poesias, músicas nas redes sociais, falando do propósito de Deus, mas não ter nenhum contato com as pessoas. Fazer cumprir a última profecia, que é pregar o evangelho do reino, mas não nos importarmos com ninguém, e quem quiser realizar o propósito de Deus que busque a Deus e quem não quiser, faça o que quiser, mas bem longe de nós.

Por O teu espírito diz