Na verdade, no caso do propósito de Deus, não cabe a expressão mudança de hábito, mas mudança de ser, pois estamos trocando o ser da carne pelo ser do espírito, é uma transformação da água pro vinho. A consciência é a mesma, mas o morador é outro, saiu da casa um e entrou outro no lugar, saiu o filho do Homem e entrou o filho de Deus. Uma metamorfose por parte da consciência, deixou de ser lagarta e passou a ser uma borboleta. Uma transformação radical, e não só uma mudança de hábito.

Uma coisa é mudar o entendimento, outra coisa é mudar o ser, como Paulo disse: não são os que sabem a lei que serão justificados diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. E a lei é clara: deixar a pessoa da carne e assumir a pessoa do espírito, deixar de andar pela carne e passar a andar pelo espírito. Tanto a carne quanto o espírito já estão em nós, é só uma questão de a consciência se reposicionar que o sentido da vida muda por completo. A tua consciência estava na direção do vazio eterno e agora está na direção do céu, estava indo para baixo e agora está indo para cima.
Não é só uma questão de mudar de hábito, mas trata-se de outra pessoa, deixou de ser carnal e passou a ser espiritual, deixou de ser tolo e passou a ser sábio, deixou de ser pecador e passou a ser obediente, como João disse. Um ser sábio que tem a sua fortaleza em Deus, que fez a sua aliança com o anjo que Deus enviou. Imagine a tua consciência trocar um ser morto por um ser vivo? Trocar um ser deste mundo, por um ser do céu?
O mais incrível é que este ser já está em nós nos dando a vida, ele veio de Deus, é o Deus conosco, o poderoso de Jacó.

O próprio Deus disse: eis que eu envio o meu anjo que te guardará neste caminho e te trará até este lugar que eu vos tenho preparado. A nossa vida eterna não tem erro, é só seguir este anjo como Abraão seguiu, que sairemos no mesmo lugar que Abraão. É só deixar de ir atrás da carne e passar a andar pelo espírito, que a nossa vida eterna será certa.