Toda consciência se faz um firmamento dentro de si mesma, com seus astros, o sol para a luz do dia e lua para luz da noite. Muitas consciências têm brilho próprio, outras consciências, porém, só refletem o brilho da luz como a lua. Muitas vezes, essa luz parece forte, mas são apenas fases, como as fases da lua. O espírito de Deus representa o sol dentro das nossas consciências, mas a carne, por sua vez, representa a luz da lua. E é nítido ver quando uma consciência brilha a luz do sol dentro dela, e quando ela clareia apenas a luz da lua. Daniel até disse que os sábios resplandecerão como o resplendor do firmamento, e os que a muitos ensinam a justiça, refulgirão como as estrelas, sempre e eternamente.
Uma vez eu tive um sonho onde todos viviam na penumbra da luz da lua, e todos se faziam como freiras, vestidas com aquelas roupas de freiras, e eu vi que todas elas eram mortas, pois andavam geladas, e eu perguntava: não tem ninguém vivo por aqui? E uma freira mais velha me disse: quando o senhor ver um foco de luz, como a que está sobre a sua cabeça, é porque a pessoa é viva. E quando ela me disse isto, eu olhei para cima, e realmente vi um foco de luz sobre mim, como aqueles focos de luz sobre a cabeça dos atores que estão num teatro. Então eu passei a observar quem tinha este mesmo foco de luz sobre sua cabeça, mas olhava de longe e não via ninguém, todos andavam naquela penumbra da luz da noite, como em noite de lua cheia, confesso que fiquei meio desanimado, pois tinha muitas freiras, mas todas mortas, geladas, sem vida.

Mas uma hora quando me virei, eu vi ao longe outro foco de luz, igual o meu, no que comecei a correr em direção a ela, fui atropelando as freiras que se colocavam em meu caminho, em busca de me aproximar daquele outro foco de luz, mas já cansado de correr, eu acordei, e não consegui ver quem era o outro foco de luz, no que acordei meio frustrado. Mas mesmo acordado, continuei em busca daquele outro foco de luz, mas noto que todas as freiras são geladas, frias, e um pouco que refletem a luz, é a que eu emito, mas elas mesmas não brilham nada.
A palavra de Deus é esta: eis que de agora em diante, te faço ouvir coisas novas e ocultas que nunca conhecestes. São criadas agora, e não desde então, e antes deste dia, não a ouvistes, para que não digais: eis que eu já as sabia. Nem tu ouvistes, nem tu a conhecestes, nem tão pouco desde então, foram abertos os teus ouvidos, mas agora são criadas, para que todos vejam a luz que te nasceu.
Quem diz que está em contato com Deus, deve ter sempre coisas novas a falar, pois a sabedoria de Deus é infinita, e Ele fala coisas novas todos os dias, se você não tem nada de novo para falar é porque a luz de Deus não brilha pela tua consciência mas o teu céu é escuro como as noites de luar.