Estamos neste mundo por um propósito, por uma razão, e para chegarmos a compreensão deste propósito precisamos usar do raciocínio lógico, praticá- lo até obtermos o resultado desejado. Deus é um ser sábio e tudo que Ele criou foi através de leis e princípios, e para obtermos a nossa vida eterna não é diferente, temos que estar dentro da lei, não usar de nenhum preservativo e praticar o princípio de coabitação com Deus para que o seu filho seja inseminado na consciência, gestado e por fim o nosso nascimento no céu. Como disse o nosso irmão Isaías: a lei e ao testemunho, se eles não falarem segundo esta regra, não haverá amanhã para eles. Se não agirmos dentro disso não veremos a nova aurora.
Se usarmos do raciocínio enxergaremos que temos três fases nesta vida, a fase de sêmen a qual já passamos, a fase humana que estamos e lá a frente existe a fase espiritual que almejamos. Assim como a fase de sêmen já passamos, esta fase humana também passará com a morte da carne. E para chegarmos a fase espiritual temos um caminho a trilhar, nascemos na carne só para produzir a consciência e é nesta consciência agora que será inseminado e gestado o filho da vida. Os nossos pais carnais praticaram o princípio da coabitação e o nosso sêmen adentrou o óvulo da nossa mãe, fomos inseminados, gestados e nascemos aqui como seres humanos, e para nascermos no espírito temos que nos relacionar com Deus pela Sua palavra onde chegaremos no gozo do entendimento e o espírito será inseminado na consciência, gestado até a estatura completa e por fim o nosso nascimento no espírito. Na carne somos a lavoura de Deus, ela produz a consciência como um fruto natural. Esta consciência é o fruto que sustenta a Deus, o desejo Dele é se manifestar por esta consciência eternamente. Mas para a consciência tomar posse da vida é necessário se entregar ao espírito antes que ele vá embora. A consciência que não fizer isto e ficar grudada na carne, quando ela vier a morrer, este fruto cairá, perderá a vida e seu fim será no vazio eterno.
Por Rozivane Pereira