Nasci neste mundo como todos, cresci e produzi a consciência. E por ter sido a carne quem produziu a consciência, é natural que ela seja ligada a ela, por isto a princípio a visão de todos é voltada para o lado externo e todos julgam segundo a visão carnal.  Descobri que estou dentro de um propósito e para o realizar tenho que voltar para dentro de mim e enxergar quem eu sou de verdade. Eu sou a consciência, o fruto da delícia de Deus, e para que o propósito Dele seja realizado tenho que mudar o espelho de lado, espelhar a mim mesma e a partir de então, olhar para dentro de mim, vasculhar todos os meus erros e me corrigir diante do meu senhor. Limpar todo o meu interno até que eu me torne alma, pois só assim o meu senhor habitará e fará em mim a sua morada eterna.  A minha consciência é como um espelho e ela é o que reflete por ela, e para que eu seja eterna com a vida, no meu espelho tem que refletir o espírito.

 

Por Rozivane Pereira