Sincronizei-me em notas infindas
Afinei-me em tom eternal
Serei borboleta com vida
Enlaçada nos abraços do imortal

Voarei em compassos sem lei
Tocarei as teclas do meu coração
Onde andar, andarei
Serei aprendiz de sua imensidão

Alcançarei teu alcantil
Com os pés fixos no chão
Mergulharei em meu rio
Organizando cada confusão

A melodia que canto
A música que danço
Entoar que balanço
Em meio a emoção de meu pranto

Serei solo para o bem
Cada qual com sua semente
Escolhi ir além
Plantar o eternamente

Pode ser pássaro a voar
Ou ficar sobre a terra
Escolha se valorizar
E sair destas trevas

Consciência, consciência
És grande consciência
O infinito da inteligência
És tu com ciência

De ti soam as melodias
Que pairam o que compraz
A tamanha sabedoria
Acompanhada da paz

Expresso em meu interno
Em musicados versos
Expresso eterno
Que habita em meu universo

Sou qual uma borboleta no casulo
Prestes a se libertar
Eliminar o que é falso e sujo
Para enfim poder cantar