Senti o seu gotejar adentrando minha alma pequena, doce ao meu paladar, verdade que nos deixa plena. Muitas vezes foram duras, amargas como fel, mas necessárias para extrair o puro, e ligar minha alma ao céu. Ela se encaixa como luva e liberta nosso imo, nos eleva às alturas, mostra o trilho do nosso destino, preenche toda lacuna e destila o seu mel, renova, alegra e cura, dissipa o engano e rasga o véu. Fortalece, liberta, faz o sol da sabedoria raiar, floresce o amor feito primavera e borda nossas asas para voar. Mas voamos com os pés no chão, caminho puro e racional, enriquecendo o coração com os bens celestiais. Ela clama e salta aos olhos, mostrando-se a quem queira ver, linguagem natural e simples que transforma o nosso ser.

Por Michele Mi