As consciências têm infinitos sentimentos de instintos dentro delas, e por isso, muitas vezes confundem estes sentimentos, por exemplo: o sentimento da angústia é sofrer a dor dos outros, do lado externo, mas o sentimento da ansiedade é sofrer a dor interna, isto é, a angústia é sofrer a dor de onde a consciência está ligada, mas a ansiedade é sofrer a dor de si mesma. A angústia é sofrer pelo bem dos outros, e a ansiedade é sofrer pelo bem de si mesmo. A ansiedade é própria da consciência, mas a angústia é provocada pelo meio externo. Para ficar mais claro, a nossa angústia é pela ansiedade dos outros, e a nossa ansiedade provoca a angústia nos outros. A nossa ansiedade provoca angústia nos outros, e a ansiedade dos outros provoca angústia na nossa consciência. Você quer muito que as coisas deem certo aos outros, mas as coisas acabam não dando certo, e isto provoca angústias em si. Uma mãe, por exemplo, torcer para dar certo as coisas para um filho, provoca angústias nela. A ansiedade é a busca da própria paz, e a angústia é buscar a paz do outro.

É óbvio que a paz de quem amamos, é a nossa paz também, assim como a ansiedade de quem amamos, é a nossa angústia. O sentimento de angústia é se colocar no lugar de quem amamos, é sofrermos juntos, nos alegrar juntos, por isso muitas vezes nós queremos tomar decisões pelo outro, para ver se o sofrimento acaba. A ansiedade de querer ver o bem, é bom, mas a angústia de ver uma coisa que nunca se resolve, é mal. Você quer tomar atitudes pelo outro, para sair do incomodo. Tomar atitudes pelo outro, é fácil, mas quando você mesmo está dentro do problema, é difícil. Quando o problema é meu, os outros não me entendem, mas quando o problema é dos outros, sou eu que não entendo, por isso tem até um ditado que diz: pimenta nos olhos dos outros é refresco. E outro ditado diz: cada um sabe onde o calo aperta. Mas se a consciência enxergar que estes sentimentos provem da existência material, compreender e trabalhar o desligamento dentro de si, e se ligar a existência celestial que já está dentro de nós, com certeza não sofrerá com ansiedade pelo provisório e eliminará os sentimentos de angústias.

Por Michele Mi