Neste mundo, nós devemos aprender a respeitar as diferenças uns dos outros. A visão que cada consciência vê as coisas no entendimento é de uma maneira diferente um do outro e se você não vê as coisas pelo mesmo ângulo, deve respeitar as diferenças. Outra coisa é o gosto, existe até um proverbio que diz: gosto não se discute, pois cada um tem o seu. Muitas vezes o que é bom para você, não é bom para o outro, neste caso fica com o que você gosta e respeita o gosto do outro.

Quando a questão é de relacionamento é a mesma coisa, se você gosta de uma pessoa, mas ela não gosta de você, saiba que é melhor ficar longe de quem gosta do que perto de quem não gosta, pois na primeira opção sofre um só, na segunda sofre os dois. Em questão de fazer as coisas juntos também é a mesma coisa, é melhor você deixar de fazer uma coisa que gosta, do que obrigar uma outra pessoa a fazer uma coisa que ela não gosta. Nos relacionamentos, as coisas devem fluir naturalmente entre duas pessoas, pois se você não afinar com outra pessoa, procure não se relacionar com ela, pois só vai dar contendas e desentendimentos.
É logico que até aqui eu estou falando das diferenças das relações carnais, pois com relação ao propósito do Criador não pode haver diferenças, pois se o propósito Dele é um só para todos, não pode haver diferenças entre um e outro.

Com relação ao propósito da vida devemos ter todos o mesmo entendimento, não pode cada consciência ver o propósito da vida de um jeito diferente, e neste caso não pode haver tolerância. Nós não podemos concordar com o erro contra o propósito da vida, pois a relação que temos com o nosso Criador é sagrada, e se eu respeitar quem o ofende, eu me faço um com ele. Se nós não respeitamos nem quem ofende os nossos pais, quanto mais o nosso Criador.
A relação que devemos ter nesse mundo é de respeitar as diferenças, mas a relação que temos com o Criador é outra, e nesta não pode haver diferenças, mas devemos ter o mesmo entendimento, a mesma visão e o mesmo coração.