Jesus disse: O servo não fica para sempre em casa, o filho fica. Se, pois, o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. O que Jesus quis dizer com este pequeno texto? Quem é o servo, quem é o filho e quem é a casa? O servo é a nossa carne, o filho é o nosso espírito e a casa é a nossa consciência. Se, pois, o espírito livrar a sua consciência da carne, verdadeiramente ela será livre. Nós somos considerados filhos de Abraão pela mesma promessa de Deus. Abraão deixou tudo deste mundo para seguir o espírito de Deus, pois a promessa era esta: Abraão, saia agora da tua terra, do meio da tua parentela, e da casa do teu pai, e vai para uma terra que eu te mostrarei, e lá te farei uma grande benção, a ti e a tua descendência. Se diz que Abraão alcançou a promessa de Deus porque crera no senhor.

Esta mesma promessa é feita a todos nós por se tratar do mesmo propósito. A terra prometida já está lá a nos esperar. Qualquer consciência que deixar a carne e este mundo e seguir o espírito, como fez Abraão, sairá na mesma terra prometida por Deus. Estamos falando de um propósito, de uma lei, e se praticado o princípio de seguir o espírito, sai na mesma terra prometida. E quem vai nos levar a ela, é o mesmo espírito que conduziu Abraão e que Deus já assentou em todos nós pela vida, como o próprio Deus disse: Eis que eu vos envio o meu anjo que te guardará neste caminho, e te trará até este lugar que eu vos tenho preparado. O lugar já está lá nos aguardando, é só seguir o espírito que Deus nos enviou, que sairemos na mesma terra que Abraão. Mas quem crê no espírito de Deus em si mesmo como fez Abraão? Quem vira de fato as costas para a carne e para este mundo?