Não é peça de teatro
Muito menos conto do vigário
Mas uma só verdade, um fato
Guardado no seu relicário

Não se trata de aparências
Nem de fantasias e quimeras
Reflita por sua consciência
Desbrave sua própria terra

Para que fingir ser liberta
Se vive tão encarcerada?
Sua porta nunca esteve aberta
E a verdade se mostra escancarada

Rituais não produzem resultado
Mas há um caminho a se trilhar
A sabedoria do alto
Está em cada peito a gritar

Páscoa, sinônimo de libertação
Cada um deve buscar a sua
Não podemos viver de enganação
Senão a alma ficará nua

A nossa história devemos escrever
Não podemos viver do passado
Ninguém fez por mim o que devo fazer
A vida já está ao nosso lado

Acorde deste sono profundo
Ainda há tempo de reluzir
Somos forasteiros nesse mundo
Descubra a razão de existir

Por Michele Mi