Finais dos tempos
Encurtaram os dias
Está chegando o fim
Da tua rebeldia

Se prepare que ainda há tempo
De sair dela povo meu
Antes que tudo se acabe
E não realizou o propósito de Deus

Entendimentos do engano
Não enxergam outro plano
Estão todos caminhando
Para um vazio profano

A locusta comeu
Gafanhoto também
Plantações destruídas
Perdendo suas vidas

Há tanta sabedoria
Guardada no coração
Mas vivem todos desligados
E não buscam a razão

A razão de existir
O porque de estar aqui
Se ligar no Criador
Servindo-o com amor

Sabedoria apresentada
Como vai? Muito prazer
Me ensina tudo da razão
Para eu não perecer

Invada minha alma
Conta-me tudo que devo saber
Conte-me sobre o caminho da vida
Para no céu eu poder nascer

Por Régis Roberto